sexta-feira, 19 de setembro de 2014

CIDADE COOL, OU SEJA, FIXE E ATÉ UM BOCADINHO FINA







A propósito de pintura, há aquele vídeo Lisboa - a Cidade mais Cool do mundo, que mostra os arredores do sítio onde tenho passado algum do meu tempo, o Príncipe Real, para além de alguns cantinhos e varandas públicas desta cidade que anda outra vez a ver se se anima, apesar de tudo. Ah, a luz do fim da tarde que eu vejo daqui da loja, um azul de seda que as luzes dos carros mal conseguem perturbar. (Já falo da loja mais à frente.)
Gosto especialmente da miúda que aparece a enrolar uma capa como se estivesse a dar um jeito ao cabelo, e da mãozinha experiente que dá um toquezinho nas batatas fritas para não destoarem ao lado dos preguinhos, despachados de algum balcão da noite.
O resto são as imagens familiares, o eléctrico amarelo cheio de caras curiosas (e carteiristas alegres), os casalinhos em sítios com grandes vistas, os pastéis de nata, os hostels novos em folha, e o maravilhoso Elevador da Glória, que eu quando era pequena julgava que ia para outras cidades. Com os anos descobri que Lisboa já está no alto. Não há mais nada por cima.

Sem comentários:

Publicar um comentário